Direitos sexuais e reprodutivos recuperando conhecimento antigo

Wednesday, 12 February 2014
Antonia Uruña - ApS boliviano

Aliança de Solidariedade com o apoio da Generalitat Valenciana, comprometeu-se a reforçar os serviços de saúde e as capacidades das mulheres, a partir de uma perspectiva intercultural, nos municípios de El Alto, Pucarani Chulumani e Apollo na Bolívia.

nota ancestrales anto

A abordagem intercultural dessas ações tem a ver com reconhecer e recuperar o conhecimento que as mulheres na área e foram transmitidas de geração em geração cuidar do seu corpo, prevenção de doenças e cuidados de parto, entre outras situações onde há práticas culturais que não são reconhecidos pela medicina ocidental. As ações tomadas nesses municípios permitem fazer cumprir a Constituição boliviana reconhece esse conhecimento e assim deve o atual sistema de saúde.

Seguindo esta abordagem, juntamente com organizações como a Confederação Nacional da Native Indígena Mulheres Camponesas Bartolina Sisa (CNMIOCBS) e Private Voluntário Wiñay Medical Association, é material sobre a gestão municipal, a saúde e os direitos sexuais e reprodutivos, que irá atingir cerca de ocorrência 950 mulheres líderes, jovens e adultos.

El material que se viene trabajando incorpora ejercicios de análisis de la situación y condición en la que viven las mujeres para abordar y reflexionar sobre datos estadísticos que, desde el feminismo, permitan entender los patrones sociales y culturales que subordinan a las mujeres. Otros aspectos que incluirá el material tienen que ver con el avance normativo en Bolivia en cuanto a DSDR y el reconocimiento de la medicina tradicional, además de los mecanismos para que la ciudadanía participe y proponga políticas públicas en la gestión municipal y la gestión municipal en salud.

O objetivo final dessas ações tomadas pelo ApS é reduzir números como las que brinda la línea base realizada en la gestión 2010, donde se señala por ejemplo, que únicamente el 46.2% de la población del municipio de El Alto ha escuchado hablar sobre derechos sexuales y derechos reproductivos. Si hablamos de mujeres jóvenes el porcentaje es menor al de las adultas y en el caso de las mujeres indígenas las cifras indican que ellas son más vulnerables en torno a este tipo de información.


Deixe uma resposta

Os mais vistos da Semana

Peru discussão a descriminalização do aborto em caso de estupro

Atualmente, no país, o aborto é legal apenas em casos em que a vida ...

Os direitos das mulheres

Nuestras líneas de trabajo Los derechos humanos empiezan desde nuestros cuerpos...

Ciudadanía global y movilidad

Nossas linhas de trabalho a reivindicação dos direitos humanos para todos...

Ação Humanitária

Nuestras líneas de trabajo Asistencia a refugiadas sirias en Jordania El 86% d...

Últimas noticias

Maricel Sandoval Solarte tem 29 anos e tem 15 lutar pelos direitos do seu povo em Cauca colombiano. Desde que ele desenhou...

Da Aliança para solidariedade acredita que a forma de luta mais eficaz contra as desigualdades e garantir o de...

 Más noticias
A aliança de solidariedade usa cookies próprios e de terceiros a fim de personalizar o conteúdo, melhorar a experiência do usuário, fornecer funções de mídias sociais e analisar o tráfego. Além disso, trocamos informações sobre como usar esse site da Web com parceiros sociais de mídia, publicidade e web analytics. Para continuar navegando você deve concordar com nossos Política de cookies
Eu não aceito    Eu aceito
Empresas rentables pero responsables con los recursos
Aliadas
Únete, haz voluntariado
Visita nuestra Tienda Solidaria