Receba nossas notícias

Pídele al estado de Guatemala que deje en libertad inmediata a Bernardo Caal.

LIBERTAD PARA EL LÍDER INDÍGENA DEFENSOR DE DERECHOS HUMANOS BERNARDO CAAL XOL


PÍDELE AL ESTADO DE GUATEMALA QUE DEJE EN LIBERTAD INMEDIATA A BERNARDO CAAL.

El líder indígena q’eqchi’ Bernardo Caal Xol ha sido encarcelado en Cobán, Guatemala, tras haber denunciado, públicamente, las ilegalidades en el otorgamiento de licencias ambientales y concesiones para la construcción de megaproyectos hidroeléctricos sobre el río Cahabón, en el departamento de Alta Verapaz.

O maior deles é o REBORN, um trabalho que constrói o grupo Cobra (a companhia de Florentino Pérez Grupo ACS) para uma empresa no país e que desmoronou o Cahabón em quase pista de 30 km, para afetar 29.000 nativo q 'Q'eqchi'.

Caal foi detido no tribunal da cidade de Coban, quando ele foi para atender uma acusação anterior que procurou atribuir-lhe no contexto de uma disputa trabalhista. Lá, enquanto ele foi para provar sua inocência, informou que outros crimes (roubo, instigação para cometer um crime, ameaças e detenção ilegal), que claramente visa criminalizar isso.

Caal Xol lo tiene claro: “soy un preso político que se encuentra en esta situación por denunciar el secuestro de los ríos, por declarar que los están matando, por dar a conocer lo que el saqueo del territorio del pueblo Q’eqchi’. El Ministerio Público no pudo demostrar las acusaciones anteriores y ahora sale con otras. El objetivo es callar e intimidar a la gente, manifestó Caal Xol momentos antes de ser encarcelado.

 

CAMPAÑA DE RECOGIDA DE FIRMAS DE ALIANZA POR LA SOLIDARIDAD CON GREENPEACE

 

20170423-GUATEMALA-APS-RENACE_0466

Ya hace unos meses, el líder indígena declaraba que “temía acabar como Berta Cáceres”, en alusión a la líder hondureña asesinada en 2016 por oponerse a proyectos hidroeléctricos en su país. De hecho, el pasado año, Bernardo Caal tuvo que permanecer escondido varios meses, después de que se dictara una orden de captura contra él y tras sufrir numerosas amenazas personales.

Aliança para a solidariedade, em conjunto com o Greenpeace Espanha, para lançar esta campanha de recolha de assinaturas vistas a Embaixada da Guatemala em Espanha para que seu estado promove liberdade do líder indígena e adotar medidas urgentes que irão proteger os defensores de direitos humanos contra os ataques e as ameaças que enfrentam para defender a terra, água e meio ambiente

 

PORQUE DIREITOS NÃO É UM CRIME!

 

#LibertadParaBernardo


Sua empresa temEntre agora!
(*) Campos obrigatórios




Aliança para a solidariedade (a seguir designado aliança) em conformidade com as disposições do regulamento geral de proteção de dados (RGPD) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016 e a Lei Orgânica 15/1999, de 13 de dezembro, de protecção dos dados de Carácter pessoal (LOPD) e o Real Decreto 1720 / 2007, de 21 de dezembro. Aliança irá processar seus dados pessoais





A aliança de solidariedade usa cookies próprios e de terceiros a fim de personalizar o conteúdo, melhorar a experiência do usuário, fornecer funções de mídias sociais e analisar o tráfego. Além disso, trocamos informações sobre como usar esse site da Web com parceiros sociais de mídia, publicidade e web analytics. Para continuar navegando você deve concordar com nossos Política de cookies
Eu não aceito    Eu aceito
Empresas rentables pero responsables con los recursos
Aliadas
Únete, haz voluntariado
Visita nuestra Tienda Solidaria