Receba nossas notícias

Se acerca el cierre del Salón de la Comunicación: Por una publicidad no sexista

Sandra López - Fundação Gama

Desde el lunes 4 de marzo se mantuvo abierta la exposición a la que, desde el año 2012, se han sumado las ciudades de Orellana, Quito y Guayaquil. La cobertura geográfica desde entonces siguió creciendo y en esta décima edición se sumaron instituciones de Bolivia y Perú.

cierre salon de la com

O crescimento e expansão, uma vez que esta ação para a participação activa das pessoas começou tem sido a marca do salão de Comunicação. Em 2005, em Cuenca, Equador, em casa da iniciativa, que envolve cerca de 400 pessoas, das quais deram o seu voto 310. Hoje, fechando décimo sinal vivendo em Cuenca, terceira vida nacional e primeiros jogos regionais andinos, nós 5460 votos e com a participação de mais de 6000 pessoas.

Em cada sala de aula foram adicionando vozes, as instituições que geram as políticas públicas, instituições que garantem direitos, redes e grupos para a aplicação de direitos, comunicadores, jornalistas, no noticiário diário e mensagens, gerar opinião, agências autoregulando.

O tom de cada Hall da comunicação está presente, por meio de parênteses, obtido de uma selecção de anúncios Anual Técnico estudo publicidade e reclamações também são recebidos ao longo do ano. Mais de 500 mensagens analisadas, é uma amostra de cerca de 45 peças publicitárias.

No final, as pessoas, o público tem a palavra. Ao olhar para todos os anúncios em conjunto, a capacidade de analisar as conseqüências de ver essas mensagens nos meios de comunicação e as ruas estão abertas. É como um choque elétrico.

A maioria das escolas de ensino médio são jovens que, depois de conhecer o que é o sexismo nos meios de comunicação e as conseqüências do uso de estereótipos de género, dão o seu voto para os comerciais de televisão, jornais e rádio. Esta afirmação “los medios presentamos lo que la gente quiere”, Recolhe em cada exposição e cada voto. Não é o sexismo, o que as pessoas querem, não é discriminação o que recebemos, nós não queremos um uso mais permanente da imagem da mulher objetivados e erotizadas, não mais estereótipos na mídia porque geram violência, discriminação, abuso e exclusão.

O feedback recebido do povo e especialmente os jovens cansaço por essas mensagens e uma ordem de criatividade e respeito para as notas de direitos humanos. "Não há mais sexismo", "não mais do sexismo", "nenhum abuso"São frases ditas por jovens nos eventos em que a amostra é apresentado Hall.

5.462 votos dizer que pode gerar um grande movimento para a auto, Através da reflexão, analisar e falar sobre as conseqüências e implicações deste tipo de mensagens de leitura. Este grande grupo de eleitores no Salão constatada a possibilidade de comparar, debate, a dissidência, opiniões e propostas.

Este Salão de comunicação foi estabelecida, a insistir que a mídia é uma grande oportunidade para construir uma sociedade de respeito entre todas as pessoas, uma sociedade em que as mulheres e os homens podem ser verdadeiramente livre e viver com dignidade.

A expansão da cobertura e da participação é um grande incentivo para continuar.

Muito obrigado a aqueles que participaram!

Aliança de Solidariedade está a apoiar esta importante iniciativa na região. Votação na Bolívia e no Peru está aberto até 20 de Junho.


Deixe uma resposta

Os mais vistos da Semana

Ação Humanitária

Nuestras líneas de trabajo Asistencia a refugiadas sirias en Jordania El 86% d...

Peru discussão a descriminalização do aborto em caso de estupro

Atualmente, no país, o aborto é legal apenas em casos em que a vida ...

Os direitos das mulheres

Nuestras líneas de trabajo Los derechos humanos empiezan desde nuestros cuerpos...

Ciudadanía global y movilidad

Nossas linhas de trabalho a reivindicação dos direitos humanos para todos...

5460 votos e com a participação de mais de 6000 pessoas


Últimas noticias

A situação no norte de Moçambique está a deteriorar-se...

Maricel Sandoval Solarte tem 29 anos e tem 15 lutar pelos direitos do seu povo em Cauca colombiano. Desde que ele desenhou...

 Más noticias
A aliança de solidariedade usa cookies próprios e de terceiros a fim de personalizar o conteúdo, melhorar a experiência do usuário, fornecer funções de mídias sociais e analisar o tráfego. Além disso, trocamos informações sobre como usar esse site da Web com parceiros sociais de mídia, publicidade e web analytics. Para continuar navegando você deve concordar com nossos Política de cookies
Eu não aceito    Eu aceito
Empresas rentables pero responsables con los recursos
Aliadas
Únete, haz voluntariado
Visita nuestra Tienda Solidaria